Artes e digitalização · Artwork

A arte me salva

A arte me salva

É só pegar no pincel, caneta(s), tinta(s), papel ou mesmo sentar-me em frente ao computador que me vem uma emoção muito grande. E vontade de produzir mais e mais. E mesmo que eu esteja, ou triste, ou pensativa, ou sem vontade. 
É mais ou menos como pipoca arrebentando. Com um pouquinho de óleo, sal e um calorzinho e as sementes duras explodem fazendo estardalhaço. E adquirem formas graciosas irregulares, brancas e que ainda soltam cheiro. Delícia! Aí é só saborear. 
No caso de quando faço a minha arte acontece mais ou menos o mesmo. Claro que com diferenciais. E a principal diferença está na degustação. Esta se faz com os olhos e coração. E pode ser degustada por todos por todo o sempre.