colagens especiais

Pássaro serpente e a minhoca

Pássaro serpente e a minhoca

Nem sempre ela punha a cabecinha pra fora. Gostava mais era de ficar lá no fundão da terra. Esta era gélida pra uns e calorosa pra outros. E este era seu caso.
Mas de vez em quando precisava dar uma respirada, um rolé pelo mundão de lá de fora. Na superfície. Só que sempre havia muitos perigos, principalmente de ser devorada pelo famoso e perigoso Pássaro Serpente. 
Ele, embora fosse um pássaro, gostava de se fantasiar de serpente, com tal de agarrar as minhocas apetitosas como ela. Na verdade ele era mais é parecido com uma minhoca. Um minhocão com algumas penas. Ai, ai. E desta forma quase sempre atingia seu objetivo. 
Mas enquanto pensava e pensava, se ia sair pra fora ou não, pegou no sono. E sonhou. Sonhou que estava sobre uma pedra, tomando um solzinho, cabelos ao vento e nuazinha e lisinha como Deus a criou. 
De repente, ouviu um ruído próximo e aumentando. Mas não deu muita importância porque olhou a sua volta e não viu nada suspeito. E aí ficou. Mas eis que outra vez ouviu o ruído. E agora bem próximo. Nossa! E se pôs a correr… Era o dito cujo do Pássaro Serpente. 
Bem e o pesadelo continuou… era aquela corrida, perseguição. Mas, por sorte, uma outra minhoca amiga a sacudiu e ela despertou. Ofegante!
Nossa! Que horror! Ainda bem que seus sonhos aterradores nunca se concretizavam. 
E desisitiu de dar o rolé.