Artwork · Colagens

O destino da maça


Quando ela caiu no rio já estava bem madura. Já tinha estado muito tempo pendurada na macieira de uma das margens. Apesar disto ninguém tinha vindo colher, nem a ela, nem as suas amigas maças.
Então achou até bom ter caído nas águas de um grande rio. Teria um destino diferente.
Agora, foi tudo bem estranho. Só estava acostumada a ser molhada pelas chuvas. E agora estar envolvida por todos os lados pelas águas borbulhantes deste rio era assustador. E estas faziam bastante movimento ao redor dela. Verdadeiras ondas que cresciam e cresciam a medida que dela se afastavam.
Mas ela foi se adaptando. E estava feliz sentindo-se abraçada por todos os lados. Ah! Não. Ela aprendeu a flutuar. Então ficava com uma metade sua dentro da água e a outra fora. E depois revezava.
Foi ficando toda colorida. Vários tons e marcas. E desenhos na pele. E agora era por causa do sol que batia forte. Era como se ela tivesse sido maquiada. Mas ela estava adorando.
E assim foi ficando e sem se preocupar com o futuro. Ou seu destino. Ficaria flutuando e seguiri
a junto com o curso do rio. Sei lá pra onde iria…

O destino da maça