Artwork

A bagunça será uma vila?

A bagunça será uma vila

t

A bagunça será uma vila?


Vamos ver. Umas casinhas meio que parecendo penduradas e ameaçando cair. Pudera! Feitas de pedaços de tábuas, chapas de metal e lonas de caminhão, que aliás, são as melhores. Por isto mesmo são as mais utilizadas. 
Ah! E as janelas de vidro. Só algumas. A maioria dos barracos não tem. Pra quê? Há tantas frestas na junção dos materiais vários, que a luz é quase suficiente. Mesma coisa o ar. 
Os telhados. Bom do jeito que dá. Também de vários tipos de materiais. E a inclinação? O que? Existe isto? Hum… até que eles tem um mínimo. Só pra água da chuva escorrer. 
Ah! tem também aquela aguazinha que escorre da montanha logo ali atrás. E, por incrível que pareça, é aproveitada nem bem sem saber se é própria para o consumo. Vixe! 
E lá embaixo tem o rio. Por ele passa quase todo o lixo que vem dos morros. Então é possível ver nele objetos raros. E que nem se sabe o que são. 
As ruas também são sem asfalto, esburacadas e sem começo, nem fim. 
A iluminação, até que eficiente, vem em geral de gatos na fiação das companhias de luz ou telefone. 
Então, sim, apesar dos pesares, pode se dizer que é uma vila. Bagunçada, mas uma vila. Ou melhor uma favela. Mas com seu charme. Tem uma linda vista panorâmica da cidade. Iluminação amarela refletindo o calor humano das pessoas que nela vivem. E que por isto sempre estão sorrindo.