Artwork · Colagens

O estranho banho da moça

O estranho banho da moça

O dia foi difícil. Muito trabalho com muitos contratempos, muito frio e muita chuva. Consequentemente o trânsito estava de matar também. 
Quando, finalmente, chegou em seu suntuoso apartamento estava louca para cair na hidromassagem com água quentinha, sabonete cheiroso, muita espuma e, de repente, até poderia encarar uma taça de vinho e dentro da banheira mesmo. É, pra ainda tentar fechar o dia em clima de festa. Bem que eu mereço! Pensou. 
E quando estava preparando tudo para o banho triunfal percebeu que o aquecimento de água da hidromassagem, assim, como os chuveiros e toda a água de todo o Apê não estavam funcionando. Vixe!
Imediatamente ligou para a portaria do prédio. E soube que durante o dia houve um problema muito sério com o fornecimento de gás. E não só do prédio, mas do bairro todo. Meu Santo! E ela gelada de frio. 
Começou a andar desesperada por toda a casa. Furiosa! E, de repente, viu o majestoso aquário, grande mesmo, que dividia a sala de estar da sala de jantar. 
Ah! não deu outra. Pegou sua saída de banho, chinelos, sabonete e outros apetrechos e se dirigiu ao aquário.
Este sempre tinha a temperatura d’agua constante por causa dos peixinhos. E o equipamento usado para isto era elétrico. Total que com certeza estaria estaria com a água morninha. Do jeito que ela gostava. 
E em dois segundos mergulhou nele. E até o pescoço. Que delícia! Como em sonhos. E os peixinhos nem se importaram com sua presença. Um que outro se aproximava de vez em quando, mas nada faziam. 
Eles se movimentavam pra lá e pra cá. A sensação não era como a do movimento da água na hidro. Era muito mais suave. Mas era uma sensação muito agradável. Muito divertido! 
Total que assim esteve por um bom tempo curtindo seu banho rodeada de peixes por todos os lados. 
Quando saiu tratou logo de trocar toda a água com tal de manter bem seus peixinhos. E deu tudo certo. Dali a pouco estavam
todos dormindo.