No miolo do ralo do tanque…

No miolo do ralo do tanque…
No miolo do ralo do tanque

E lá se foi ele. Os brinquedos preferidos do Zézinho. Tudo pelo ralo do tanque. A faxineira era nova e ainda não conhecia a rotina da casa. Sua organização, seus objetos, seus costumes, seus cacoetes e outros. E todos tinham suas particularidades de personalidade também.

Zézinho , por exemplo, era extremamente bagunceiro. Mas vivia bem com sua bagunça. Se virava bem no meio dela e apesar dela. Mas só ele, né? Seu quarto vivia abarrotado de brinquedos. E tudo fora dos conformes. Assim era possível ver cenas até engraçadas por lá. Por exemplo, a cômoda de 5 gavetas com todas as roupas pulando pra fora em diferentes degraus. Quanto mais baixa cada gaveta mais aberta. Por isto as roupas pareciam estar escorrendo em cascata. Mais parecendo os jardins suspensos da Babilônia*. Kkkkk…. Triste comparação.

Mas aí, chegou o dia da faxina neste quarto. E teria que ser feita meio que escondidinho do Zézinho que não gostava que mexessem na sua “organização”. E um dia, quando ele estava na escola a faxineira começou a fazer a faxina. E, para facilitar o trabalho, agarrou uma montanha de lençóis embolados no chão e levou tudo para o tanque já cheio de água. Mergulhou tudo nele. E não percebeu que naquele bolo todo havia alguns brinquedos bem pequenos, miniaturas de uma das coleções preferidas do Zézinho. Deixou ali um tempo de molho. E depois de um tempo quando foi trocar a 1˚ água da lavada, abriu a tampa do ralo. E tudo começou a rodar. E foi quando se deu conta dos brinquedinhos indo pelo ralo. Ficou desesperada. E mais ainda quando o Zézinho chegou da escola neste exato momento.

E ele quando viu o que estava acontecendo começou a gritar e chorar desesperadamente. A quem poderiam pedir ajuda? Lembraram então do jardineiro que trabalhava no jardim da casa naquele dia. Foram até ele pedir ajuda. Ele logo entendeu a situação e partiu para a ação.

Seu João, teve a feliz ideia de soltar o sifão da parede. Quem sabe lá naquela grande curva do sifão os brinquedos estariam enroscados. Bom, dito e feito. Assim que examinaram a curva do sifão lá estavam todos os brinquedinhos. Eles agarraram tudo e começaram a limpar toda a sujeira deles. E logo ficaram bem limpos como se fossem novos.

A felicidade do Zézinho foi total. Agora só teria que colocar as miniaturas nos seus lugares de volta. Opa! Mas onde se nunca tiveram um lugar certo. Bom… deu um jeito. Mas a partir daí ele teve que dar um jeito de ficar um pouco mais organizado e cuidadoso. Tarefa difícil, mas teria que ser feito para não perder suas muitas coisas outra vez. E acho que a partir daí tomou jeito.

* Jardins suspensos da Babilônia são uma das sete maravilhas do mundo antigo. Na realidade hoje o que se sabe, depois de muitas pesquisas, é que tais jardins estavam na Assíria, em Nínive. A função dos jardins era embelezar a cidade e servir de local para lazer. Eles se assemelham há algumas belíssimas construções arquitetônicas atuais de edifícios que comportam em sua fachada verdadeiros jardins com muita vegetação pendente.

%d blogueiros gostam disto: