Queixudinho – o peixe prognata

Queixudinho – o peixe prognata
Queixudinho – o peixe prognata

Quando ele nasceu já era queixudinho. E enquanto ele era criança este detalhe era apenas uma espécie de protuberância. Como se fosse um calombo. 
Com o passar do tempo este calombo foi crescendo e crescendo. E ele virou um prognata. ( Prognata – é aquele tipo de ser que tem a mandíbula e os dentes inferiores avançando na frente da arcada e dentes superiores).
Esta característica foi fazendo com que ele ficasse cada vez mais tímido e incomodado porque era motivo de muito bullying. 
Chegou a consultar vários especialistas em cirurgia ortognática (vixe! “nomão”, bonito este, hein?), mas desistiu porque é algo bem traumático e doloroso para o físico e para o bolso. 
Depois desta desistência ficou bastante deprimido e sózinho. Só não ficou totalmente deprimido porque a mãezinha dele o confortava sempre. Vivia dizendo: – Filhinho, vc. é simpático, volumoso e tem este queixo saliente lindinho. Aliás, quando vc sai à tona d’água seu bocão mais parece estas piscinas de borda infinita. Não se preocupe porque este seu piscinão convidativo sempre será motivo de muita folia e muitos mergulhos por parte das “peixinhas”, mocinhas do mar. Vc será infinitamente amado. 
Que beleza! Nada como o olhar vesgo de mãe, né? Até mais parece cegueira. Positiva sem dúvida, mas não deixa de ser cegueira. Coisas de mãe!
Ele muito convenientemente resolveu acreditar na mamãezinha. Assumiu o queixão. Ou piscinão. E a festa foi geral. Era uma farra danada das garotas peixes pulando e mergulhando o tempo todo para lá e pra cá. E ele passou a estar sempre muito bem acompanhado e feliz.

%d blogueiros gostam disto: